sábado, 9 de junho de 2012

clip_image001

ESCOLA ESTADUAL “CHICO MENDES”

Trabalho avaliativo de Ciências

5º ano - Professora Jeane

Tema – As fontes de Energia e sua utilização

Valor: 5,0 pontos

AS FONTES DE ENERGIA

As fontes de energia são extremamente importantes nas atividades humanas, pois originam combustíveis e eletricidade que servem para iluminar, movimentar máquinas, caminhões, entre outras aplicações. As energias facilitam o trabalho do homem que em outras circunstancias teria uma grande dificuldade, utiliza-se a energia para levantar peso, apertar parafuso, mover veículos, ferver a água, etc.

No Brasil as principais energias utilizadas são o petróleo, hidrelétrica, carvão mineral e bicombustíveis.

ü Petróleo: a partir desse minério fóssil são processados vários subprodutos utilizados como fonte de energia como a gasolina, óleo diesel, querosene, além de gerar eletricidade nas usinas termoelétricas.

ü Carvão mineral: esse minério oferece calor para grandes fornos contidos nas industrias siderúrgicas e contribui para a geração de eletricidade nas usinas termelétricas.

ü Bicombustíveis: correspondem, por exemplo, ao álcool, sendo o primeiro um dos principais, seu uso é bastante difundido no Brasil como combustível em veículos automotores, utilização iniciada na década de 70.

OUTRAS FONTES DE ENERGIA

clip_image003O vento é um fenômeno meteorológico formado pelo movimento do ar na atmosfera. O vento é gerado através de fenômenos naturais como, por exemplo, os movimentos de rotação e translação do Planeta Terra.
Existem vários fatores que podem influenciar na formação do vento, fazendo com que este possa ser mais forte (ventania) ou suave (brisa). Pressão atmosférica, radiação solar, umidade do ar e evaporação influenciam diretamente nas características do vento.
Em regiões mais altas, como no alto de montanhas por exemplo, o vento costuma ser mais forte, pois não há interferências das construções.
O vento é muito importante para o ser humano, pois facilita a dispersão dos poluentes e também pode gerar energia (energia eólica).

Energia eólica é aquela gerada pelo vento. Desde a antiguidade este tipo de energia é utilizado pelo homem, principalmente nas embarcações e moinhos. Atualmente, a energia eólica, embora pouco utilizada, é considerada uma importante fonte de energia por se tratar de uma fonte limpa (não gera poluição e não agride o meio ambiente). 

Grandes turbinas (aerogeradores), em formato de cata-vento, são colocadas em locais abertos e com boa quantidade de vento. Através de um gerador, o movimento destas turbinas gera energia elétrica. 

Atualmente, apenas 1% da energia gerada no mundo provém deste tipo de fonte. Porém, o potencial para exploração é grande. Atualmente, a capacidade eólica mundial é de 238,4 GW (Gigawatts).

clip_image004clip_image006

A energia elétrica é uma das formas de energia mais utilizadas no mundo. Ela é gerada, principalmente, nas usinas hidrelétricas, usando o potencial energético da água. Porém ela pode ser produzida também em usinas eólicas, termoelétricas, solares, nucleares entre outras.
A energia elétrica é baseada na produção de diferenças de potencial elétrico entre dois pontos. Estas diferenças possibilitam o estabelecimento de uma corrente elétrica entre estes dois pontos.
A energia elétrica, para chegar ao consumidor final, depende de uma eficiente rede elétrica, composta por fios e torres de transmissão.
A energia elétrica é de fundamental importância para o desenvolvimento das sociedades atuais. Ela pode ser convertida para gerar luz, força para movimentar motores e fazer funcionar diversos produtos elétricos e eletrônicos que possuímos em casa (computador, geladeira, microondas, chuveiro, etc).

A energia elétrica, produzida através das águas, sol e vento é considerada uma forma de energia limpa, pois apresenta baixos índices de produção de poluentes em todas as fases de produção, distribuição e consumo. Além disso, é uma fonte renovável, pois nunca irá se esgotar como acontecerá um dia com o petróleo.
clip_image008Curiosidades:
- Atualmente, 74% da energia consumida no Brasil saem das usinas hidrelétricas, instaladas em diversos rios do Brasil. Já os combustíveis fósseis (derivados de petróleo, gás) são responsáveis por apenas 6% da produção de energia elétrica em nosso país.
- A maior usina hidrelétrica do Brasil é a Usina de Itaipu, porém ela é binacional, ou seja, do Brasil e do Paraguai.
- Já existem vários modelos de automóveis movidos a energia elétrica. Além de não emitirem poluição, estes carros possuem a vantagem de serem silenciosos. Nestes veículos, a energia elétrica é armazenada em baterias.

clip_image009clip_image010
Energia solar é aquela proveniente do Sol (energia térmica e luminosa). Esta energia é captada por painéis solares, formados por células fotovoltáicas, e transformada em energia elétrica ou mecânica. A energia solar também é utilizada, principalmente em residências, para o aquecimento da água. 

A energia solar é considerada uma fonte de energia limpa e renovável, pois não polui o meio ambiente e não acaba.

A energia solar ainda é pouco utilizada no mundo, pois o custo de fabricação e instalação dos painéis solares ainda é muito elevado. Outro problema é a dificuldade de armazenamento da energia solar.

Os países que mais produzem energia solar são: Japão, Estados Unidos e Alemanha.

clip_image010[1]

Recursos vegetais e fontes de energia

Conceito de sustentabilidade

Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Ou seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável.

Ações relacionadas a sustentabilidade

- Exploração dos recursos vegetais de florestas e matas de forma controlada, garantindo o replantio sempre que necessário.

- Preservação total de áreas verdes não destinadas a exploração econômica.

- Ações que visem o incentivo a produção e consumo de alimentos orgânicos, pois estes não agridem a natureza além de serem benéficos à saúde dos seres humanos;

- Exploração dos recursos minerais (petróleo, carvão, minérios) de forma controlada, racionalizada e com planejamento.

- Uso de fontes de energia limpas e renováveis (eólica, geotérmica e hidráulica) para diminuir o consumo de combustíveis fósseis. Esta ação, além de preservar as reservas de recursos minerais, visa diminuir a poluição do ar.

- Criação de atitudes pessoais e empresarias voltadas para a reciclagem de resíduos sólidos. Esta ação além de gerar renda e diminuir a quantidade de lixo no solo, possibilita a diminuição da retirada de recursos minerais do solo.
- Desenvolvimento da gestão sustentável nas empresas para diminuir o desperdício de matéria-prima e desenvolvimento de produtos com baixo consumo de energia.

- Atitudes voltadas para o consumo controlado de água, evitando ao máximo o desperdício. Adoção de medidas que visem a não poluição dos recursos hídricos, assim como a despoluição daqueles que se encontram poluídos ou contaminados.

clip_image011

Benefícios

A adoção de ações de sustentabilidade garantem a médio e longo prazo um planeta em boas condições para o desenvolvimento das diversas formas de vida, inclusive a humana. Garante os recursos naturais necessários para as próximas gerações, possibilitando a manutenção dos recursos naturais (florestas, matas, rios, lagos, oceanos) e garantindo uma boa qualidade de vida para as futuras gerações.

clip_image012

USINA DE ITAPUI

clip_image013

A usina hidrelétrica de Itaipu binacional,ela foi construída pelo Brasil e pelo o Paraguai no rio Paraná.

A área do projeto se estende desde Foz do Iguaçu,no Brasil,e Ciudad del Este, no Paraguai,ao sul,até Guaíra(Brasil) e Salto del Guairá(Paraguai)

No ano 2000, a usina atingiu o seu recorde de produção de 93,4 bilhões de quilowatts-hora (kWh), sendo responsável pela geração de 95% da energia elétrica consumida no Paraguai e 24% de toda a demanda do mercado brasileiro.

Até o funcionamento em plena capacidade da Hidrelétrica de Três Gargantas na China, a usina de Itaipu é a maior hidrelétrica do mundo em potência instalada. Em capacidade de geração continuará sendo a mais importante, visto que o regime hidrológico do rio Paraná apresenta maior fluxo de água que o Rio Yangtzé.

A energia gerada por Itaipu e destinada ao Brasil é transmitida pela empresa Furnas Centrais Elétricas S.A.

clip_image014

Atividades

1- Qual a importância das fontes de energia?

2- Quais são as fontes de energia gerada por: ar, sol, água, petróleo e gás?

3- Descreva como é produzida cada uma dessas energias e sua utilização?

4- Qual é a energia mais utilizada no mundo?

5- Explique porque a energia elétrica é finita. (terá fim)

6- De todas as fontes de energia qual é a mais importante para a sociedade e por quê?

7- Cite algumas atividades humanas realizadas com energia elétrica em casa, no trabalho e no lazer.

8- Defina sustentabilidade.

9- Cite 5 maneiras de obter hábitos sustentáveis.

10- Sendo um ser sustentável, qual é o beneficio que poderemos ter?

11- Faça um resumo sobre a maior usina hidrelétrica.

12- Defina fonte de energia renovável e não renovável e dê exemplos. (material de apoio no livro de ciências página 129).

13- Faça em folha á parte uma ilustração onde o planeta esteja pedindo socorro aos moradores desta Terra, e crie uma frase, esses trabalhos serão expostos.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Conversa entre 2 crianças!!!

- E aí, véio?
- Beleza, cara?
- Ah, mais ou menos. Ando meio chateado com algumas coisas.
- Quer conversar sobre isso?
- É a minha mãe. Sei lá, ela anda falando umas coisas estranhas, me botando um terror, sabe?
- Como assim?
- Por exemplo: há alguns dias, antes de dormir, ela veio com um papo doido aí. Mandou eu dormir logo senão uma tal de Cuca ia vir me pegar.
Mas eu nem sei quem é essa Cuca, pô. O que eu fiz pra essa mina querer me pegar? Você me conhece desde que eu nasci, já me viu mexer com alguém?
- Nunca.
- Pois é. Mas o pior veio depois. O papo doido continuou. Minha mãe disse que quando a tal da Cuca viesse, eu ia estar sozinho, p orque meu pai tinha ido pra roça e minha mãe passear. Mas tipo, o que meu pai foi fazer na roça? E mais: como minha mãe foi passear se eu tava vendo ela ali na minha frente? Será que eu sou adotado, cara?
- Sabe a sua vizinha ali da casa amarela? Minha mãe diz que ela tem uma hortinha no fundo do quintal. Planta vários legumes. Será que sua mãe não quis dizer que seu pai deu um pulo por lá?
- Hmmmm. pode ser. Mas o que será que ele foi fazer lá? VIXE! Será que meu pai tem um caso com a vizinha?
- Como assim, véio?
- Pô, ela deixou bem claro que a minha mãe tinha ido passear. Então ela não é minha mãe. Se meu pai foi na casa da vizinha, vai ver eles dois tão de caso. Ele passou lá, pegou ela e os dois foram passear. É isso, cara. Eu sou filho da vizinha. Só pode!
- Calma, maninho. Você tá nervoso e não pode tirar conclusões precipitadas.
- Sei lá. Por um lado pode até ser melhor a ssim, viu? Fiquei sabendo de umas coisas estranhas sobre a minha mãe.
- Tipo o quê?
- Ela me contou um dia desses que pegou um pau e atirou em um gato.
Assim, do nada. Puta maldade, meu! Vê se isso é coisa que se faça com o bichano!
- Caramba! Mas por que ela fez isso?
- Pra matar o gato. Pura maldade mesmo. Mas parece que o gato não morreu.
- Ainda bem. Pô, sua mãe é perturbada, cara.
- E sabe a Francisca ali da esquina?
- A Dona Chica? Sei sim.
- Parece que ela tava junto na hora e não fez nada. Só ficou lá,
paradona, admirada vendo o gato berrar de dor.
- Putz grila. Esses adultos às vezes fazem cada coisa que não dá pra entender.
- Pois é. Vai ver é até melhor ela não ser minha mãe, né? Ela me
contou isso de boa, cantando, sabe? Como se estivesse feliz por ter feito essa selvageria. Um absurdo. E eu percebo também que ela não gosta muito de mim. Esses dias ela ficou tentando me assustar, fazendo um monte de careta. Eu não achei legal, né. Aí ela começou a falar que ia chamar um boi com cara preta pra me levar embora.
- Nossa, véio. Com certeza ela não é sua mãe. Nunca que uma mãe ia fazer isso com o filho.
- Mas é ruim saber que o casamento deles é essa zona, né? Que meu pai sai com a vizinha e tal. Apesar que eu acho que ele também leva uns chifres, sabe? Um dia ela me contou que lá no bosque do final da rua mora um cara, que eu imagino que deva ser muito bonitão, porque ela chama ele de 'Anjo'. E ela disse que o tal do Anjo roubou o coração dela. Ela até falou um dia que se fosse a dona da rua, mandava colocar ladrilho em tudo, só pra ele pode passar desfilando e tal.
- Nossa, que casamento bagunçado esse. Era melhor separar logo.
- É. só sei que tô cansado desses papos doidos dela, sabe? Às vezes ela fala algumas coisas sem s entido nenhum. Ontem mesmo veio me falar que a vizinha cria perereca em gaiola, cara. Vê se pode? Só tem louco nessa rua.
- Ixi, cara. Mas a vizinha não é sua mãe?
- Putz, é mesmo! Tô ferrado de qualquer jeito.

terça-feira, 5 de junho de 2012

 
 

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DA PENHA MARINS SIQUEIRA

NOME: _____________________________________________ 2º ANO

PROFESSOR: ____________________ DATA:___/___/______

ATIVIDADES DE PORTUGUÊS

clip_image002

01. Observe a tirinha e pinte nos quadradinhos abaixo somente o que você encontrar nos desenhos:

02. Responda:

a) Quantos e quais são as personagens do texto?

____________________________________________________________________________________________________________________________

b) Em que lugar acontece a história?

____________________________________________________________________________________________________________________________

c) O que o menino queria saber no primeiro quadrinho?

____________________________________________________________________________________________________________________________

d) Por que o Cascão identificou a casa do Cebolinha pela antena?

____________________________________________________________________________________________________________________________

               
               
               

Recortes do Diário Oficial

Publicado em 27/04/2012

Legislação Estadual

Resolução SE Nº 46/2012

Dispõe sobre formação em serviço do Professor Educação Básica I, e dá providências correlatas

O Secretário da Educação,

- considerando a significativa melhora do rendimento escolar alcançada pelos alunos dos anos iniciais do ensino fundamental no SARESP/2011, especificamente quanto à aquisição das competências leitora e escritora, resultante da eficácia da implementação do Programa Ler e Escrever;

- a importância que o desenvolvimento de ações articuladas, de formação em serviço e de acompanhamento da prática docente, representa para a equipe escolar, na elaboração do plano de ação;

- a diversidade das condições de exequibilidade dessas ações nas escolas, que continuam a reivindicar ampliação da reorganização dos tempos e espaços escolares de forma a assegurar, com a eficácia desejada, na continuidade do Programa Ler e Escrever, a aprendizagem dos demais conceitos e conhecimentos relativos às disciplinas que integram o currículo do ensino fundamental, em especial à Matemática; resolve:

Artigo 1º - Os docentes regentes de classe do segmento de 1º a 5º anos do ensino fundamental, interessados em ampliar sua formação profissional, com aprofundamento de conhecimentos, poderão, opcionalmente, a partir do corrente ano, fazer jus a mais 2 (duas) horas semanais de trabalho, para participar de ações e reuniões voltadas à melhoria da prática docente, previstas pelo Programa Ler e Escrever, com especial ênfase ao ensino da Matemática.

Parágrafo único – As 2 (duas) horas semanais, a serem acrescidas à carga horária total atribuída ao Professor Educação Básica I, deverão ser cumpridas na unidade escolar, em horas de trabalho docente, consecutivas, que serão remuneradas a título de horas de trabalho pedagógico.

Artigo 2º - As atividades de aprofundamento de conhecimentos, desenvolvidas nas 2 (duas) horas semanais de trabalho, a que se refere o artigo anterior, deverão:

I - integrar, obrigatoriamente, o plano de ação elaborado pela unidade escolar, como atividades destinadas ao trabalho de planejamento e formação em serviço, a serem explicitadas em documento específico, indicativo dos conteúdos, procedimentos metodológicos, estratégias e recursos selecionados, bem como do horário de desenvolvimento e da natureza dos instrumentos de acompanhamento e monitoramento dos resultados alcançados pelos professores em sua rotina docente;

II – ser atribuídas ao professor interessado em participar dessas atividades e que apresente condições de cumprir as normas estabelecidas.

Parágrafo único – As 2 (duas) horas semanais, de que trata esta resolução, são devidas, exclusivamente, ao regente em exercício da respectiva classe, sendo que o pagamento correspondente dar-se-á mediante o efetivo cumprimento dessas horas, não podendo ser estendido a casos de ausências ou afastamentos a qualquer título.

Artigo 3º - Orientações específicas, destinadas ao desenvolvimento das atividades de aprofundamento de conhecimentos, com ênfase ao ensino da Matemática, serão objeto de normas complementares, a serem expedidas pela Coordenadoria de Gestão da Educação Básica – CGEB.

Artigo 4º - Fica acrescentado ao artigo 1º da Resolução SE Nº 86/2007, o inciso III com a seguinte redação:
Artigo 1º - ...................................................................................................
..................................................................................................................

“III – na continuidade, a partir do ano de 2012, assegurar a eficácia da aprendizagem dos conteúdos programáticos das demais disciplinas integrantes do currículo do ensino fundamental, em especial os da Matemática.” (NR)

Artigo 5º - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário, em especial os artigos 2º, 3º e 4º da Resolução SE Nº 86/2007

segunda-feira, 4 de junho de 2012

clip_image001CIÊNCIAS ___/____/_____

SOLO – O CHÃO QUE NOS SUSTENTA

Solo é a camada da superfície terrestre onde nascem e crescem diversas plantas, onde vivem as pessoas e muitos outros animais.

clip_image002

ELEMENTOS QUE COMPÕEM O SOLO

· AREIA: pequeninos pedaços de rocha que se apresentam em forma de grãos.

· ARGILA: nome dados para alguns fragmentos de rochas que, ao contato com a água adquirem a aparência de barro.

· CALCÁRIO: nome dados para alguns tipos de rochas, geralmente de cor branca ou amarelada.

· HUMO: produto da decomposição de restos de animais que se acumulam no chão.

clip_image003

TIPOS DE SOLO

O solo pode ser classificado em arenoso, argiloso, calcário e humoso.

SOLO ARENOSO: É o solo que contem mais areia do que argila, calcário e humo.

SOLO ARGILOSO: é o solo que contém mais argila do que os outros elementos.

SOLO CALCÁRIO: a quantidade de calcário nesse tipo de solo é muito maior do que a quantidade de argila, areia e humo.

SOLO HUMOSO: é o solo que contem humo, argila, areia e calcário em quantidade equilibrada. É isso o que torna o solo humoso ideal para a retenção de água.

clip_image004

A IMPORTÂNCIA DO SOLO PARA O SER HUMANO

1) O solo é muito importante, pois dele é extraída a maior parte da alimentação das pessoas e de outros animais.

O tipo de solo que permite o cultivo da maioria dos vegetais é o humoso. Esse solo possui quantidade adequada de substâncias que auxiliam no desenvolvimento dos vegetais.

2) O solo é importante, pois dele é retirado o barro utilizado na fabricação de tijolos, telhas e objetos de cerâmica. O tipo de solo que permite a retirada do barro é o solo argiloso.

3) O solo é importante, pois dele é retirado um pó branco ou amarelado chamado calcário, que pode ser utilizado na fertilização dos solos destinados à agricultura e à pecuária.

Esse tipo de solo também fornece:

- rochas calcárias, como o mármore, que é um tipo de rocha usado no revestimento de chãos, paredes e escadas.

- o cal e o cimento, que são utilizados na construção de edifícios, casas, muros, calçadas e pontes.

-

4) As paisagens como as dunas e as praias são belezas que o solo arenoso oferece.

Esse tipo de solo seco não permite o desenvolvimento de muitos tipos de plantas, porque não conserva a umidade.

clip_image005

A DESTRUIÇÃO DO SOLO

Algumas das causas de destruição do solo são a erosão, o desmatamento, a queimada e a poluição.

EROSÃO: é o processo de desgaste do solo, provocado pela água e pelo vento.

Como evitar a erosão:

- Não derrubar as árvores dos morros, das encostas ou dos locais onde a água pode correr com grande velocidade, pois ela arrasta o solo.

- Conservar o solo plantado ou gramado.

- Fazer plantações tomando cuidado para que as enxurradas não provoquem a erosão.

DESMATAMENTO: é o processo de destruição das matas sem qualquer controle. O solo desmatado na maioria das vezes torna-se fraco e improdutivo.

Como evitar o desmatamento:

- Não derrubar as árvores das nascentes e das margens de rios e lagos.

- Reflorestar as regiões desmatadas.

- Respeitar as áreas de preservação, como os parques e reservas florestais.

QUEIMADA: é feita pelos agricultores com a intenção de limpar os terrenos para o plantio. Esse tipo de processo é prejudicial, pois o calor do fogo danifica o solo, queimando o humo e matando os seres que nele habitam, inclusive os microorganismos que ajudam na fertilização do solo. Além disso, deixa o solo exposto ao Sol, à chuva e à erosão.

Como evitar as queimadas:

- Quando houver a necessidade de limpar os terrenos para o plantio, utilizar enxadas, tratores e arados. As queimadas não devem ser utilizadas, pois prejudicam muito o solo.

POLUIÇÃO: pode ser provocada pelo lixo doméstico, hospitalar ou industrial e também pelo uso, em excesso de agrotóxicos.

Como evitar a poluição:

- Tratar adequadamente o lixo doméstico e o hospitalar.

- Começar em casa a reciclagem do lixo doméstico e estender essa idéia para a comunidade onde vive.

clip_image006

COMO MANTER O SOLO SEMPRE PRODUTIVO

Para manter o solo produtivo é necessário adubá-lo e ará-lo. Quando o solo tem excesso de água, é necessário drená-lo, e, quando seco, é preciso irrigá-lo.

ADUBAR

À medida que as plantas se desenvolvem, elas absorvem do solo sais minerais.

O ato de adubar o solo devolve a eles estes sais, tornando-o mais produtivo.

Os adubos ou fertilizantes podem ser:

· clip_image008estrume de gado, galinha e porco;

· folhas e galhos em decomposição;

· adubos químicos, produzidos em laboratórios;

· calcário.

ARAR

Arar é afofar a terra para a penetração de ar e água.

Para arar, podem ser utilizados a enxada, o arado puxado por animais ou o arado puxado por trator.

DRENAR

Drenar é retirar o excesso de água do solo. A drenagem pode ser feita através de valas ou tubos que permitam à água escorrer para um rio, riacho, córrego ou lagoa próximos do local.

IRRIGAR

A irrigação permite que os solos secos tornem-se produtivos. Se a quantidade de solo a ser molhada é pequena, a irrigação pode ser feita manualmente com o uso de mangueiras. Caso o terreno seja muito grande, a irrigação pode ser feita com a utilização de alguns equipamentos.

Atividades:

1) Responda:

a) O que é solo?

b) Quais são os elementos que compõem o solo?

c) Quais são os tipos de solo?

2) Ordene as sílabas e encontre o nome dos processos que destroem o solo:

ta

to

des

men

ma

ro

e

são

das

ma

quei

i

po

ção

lu

3) O que devemos fazer quando o solo está:

a) fraco, com falta de sais minerais: ________________________

b) encharcado: ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­_________________________________________

c) seco: _______________________________________________

4) Quais são as atitudes que ajudam a preservar o solo?

( ) Usar agrotóxicos sem a orientação de agrônomos ou técnicos.

( ) Reciclar o lixo.

( ) Ficar quieto quando vir alguém destruindo o solo.

( ) Limpar os terrenos com o uso da enxada, trator e arado.

( ) Não reflorestar.

( ) Jogar lixo em terrenos abandonados.

( ) Utilizar queimadas para limpar os terrenos, pois é mais fácil e barato.

( ) Não desmatar.

( ) Respeitar as reservas florestais e os parques.

( ) Irrigar os terrenos de solo seco.

( ) Adubar e arar o solo para torná-lo mais produtivo.