quinta-feira, 3 de março de 2016


ESCOLA MUNICIPAL FREI VICENTE DO SALVADOR
PROJETO PEDAGÓGICO:
CIRANDA,CIRANDINHA...RESGATANDO PRINCÍPIOS E VALORES COM AS CANTIGAS E BRINCADEIRAS.
Professora: Gisele Taranto Lopes    Turmas:1201 – 1203  Ano: 2016
1º Bimestre:
Palavras-chave: “Alegria” - “Cidadania” - “Honestidade”
Tema do Subprojeto: ”Aprender brincando – Resgatando valores.”
Justificativa:
       Este subprojeto busca o resgate da infância saudável e divertida com princípios morais, através da contação de histórias, cantigas e brincadeiras que desafiam a criança; possibilitando as descobertas e a construção do conhecimento.
       Entendemos a necessidade de se privilegiar uma educação baseada em valores, pois é no convívio escolar, na construção das relações, que buscamos atingir nossos objetivos. Buscando do aprendizado à prática dos valores morais, uma ferramenta pedagógica facilitadora na resolução de conflitos e valorização de bons hábitos para convivência de todos.
      Objetivos Específicos:
·                Oferecer à criança momentos prazerosos, propiciando situações de aprendizagem e desenvolvimento de suas capacidades cognitivas.
·                 Firmar valores que os acompanharão por toda vida.
·                Reconhecer que são capazes de cooperar uns com os outros e dispor-se a fazê-lo com alegria.
·                Conscientizar toda a comunidade escolar da importância que tem a educação para a cidadania, priorizando o aprendizado de valores e boas maneiras.
·                Fazer com que a criança assuma responsabilidades sem ter medo, fazendo-a pensar no que significa ser honesto.
·                Possibilitar às crianças o resgate de diversos valores, buscando a resolução de conflitos e valorização de bons hábitos para convivência de todos.
·                Permitir que a criança ganhe autonomia e se sinta segura em expor suas ideias, desejos e necessidades por meio das brincadeiras.
·                Propiciar situações de aprendizagem e desenvolvimento de suas capacidades cognitivas.
·                Proporcionar o prazer da aprendizagem através do lúdico.
·           Conhecer um ambiente diversificado que vem a produzir aprendizagens significativas para as crianças.
Desenvolvimento:
  • Trabalhar com procedimentos simples, mas que irão fortalecer o aprendizado de reaprender por meio de jogos e brincadeiras;
  •  Estabelecer em primeiro lugar as regras para que se possa desenvolver uma aula com colaboração e respeito entre os alunos;
  • Relatos de experiências vividas;
  •  Fazer com que os alunos consigam criar e organizar pequenas dramatizações utilizando cantigas ,histórias e músicas memorizadas (que saibam de cor), desenvolvendo a autonomia;
  • Montagem de quebra-cabeça, jogo da memória, dominó, jogos de encaixe de letras;
  • Uso do alfabeto móvel;
  • Contagem, número, numeral,operações e sequência numérica através dos jogos e brincadeiras;
  • Promover trabalhos em grupo com recorte e colagem de imagens  sobre o valor em questão;
  • Confeccionar cartazes coletivos com frases sobre o que compreenderam do tema;
  • Trabalhar com músicas, histórias, fábulas e vídeos sobre os temas;
  • Estudo de letra de músicas e cantigas.
·                 Leituras de livros, audição de histórias, mostras e conversas sobre vídeos.
·                Conto e reconto de histórias infantis;
·                Participação em jogos e brincadeiras utilizando a linguagem oral;
·                Leitura e registro de palavras e imagens;
·                Ilustração de história contada em sala de aula;
·                Cantar espontaneamente as músicas conhecidas;
·                 Realização de mímicas e caretas;
·                Pinturas, dobraduras e recorte e colagem;
·                Jogos e dinâmicas  de grupo que estimulem a cooperação, o respeito às diferenças e a honestidade;
·                Atividades que levem à diferenciação entre honestidade e desonestidade;
·                Exploração de cartazes, figuras e mensagens;
Material utilizado:
Jogos, brinquedos e brincadeiras, quebra-cabeça, material de sucata diversos, lápis, hidrocor, tintas, papel de vários tipos, revistas, gibis, livros de histórias infantis, CD, DVD, dominó de letras e números, cola, glitter,tesoura, figuras e imagens, alfabeto móvel, multimídia etc...
Culminância:
  • Exposição de trabalhos feitos pelos alunos;
  • Apresentação de música ou cantigas;
  • Dramatização de brincadeiras cantadas, histórias e músicas.



Indisciplina! O que fazer?

Cacilda Rodrigues


Tema

Indisciplina

Resumo

Os problemas relacionados à indisciplina podem ter origem na relação com o professor, com os colegas, a família, aulas cansativas e desinteressantes para o aluno, metodologias mal estabelecidas e processo pedagógico inadequado ou outros fatores extra escolares. Este é um dos maiores problemas enfrentados pela escola e requer cuidados e atenção na tentativa de evitar transtornos. Pergunta-se o que fazer diante de situações conflituosas na escola? Como agir? Não há respostas pré-estabelecidas, entretanto, a busca por soluções deve estar na prática e na escuta do professor diante dos alunos, criando um ambiente de colaboração, respeito e companheirismo.

Palavras chave

Cooperação, Diálogo, Autonomia, Relações de respeito

Público alvo

Alunos do Ensino Fundamental

Tempo previsto

8 aulas

Área de Conhecimento

- Educação
- Temas transversais

Conteúdo

- Fundamentos éticos (Respeito mutuo, justiça, diálogo e solidariedade)

Objetivo Geral

Promover reflexão sobre a indisciplina no cotidiano da escola e a construção de um ambiente colaborativo entre alunos, professores e demais funcionários através do desenvolvimento de valores e regras morais.



Objetivos Específicos

  • Incentivar o respeito e a autonomia do aluno.
  • Promover a cooperação no meio escolar.
  • Treinar  o equilíbrio e a reação do professor de forma justa diante de uma situação problemática.
  • Promover a autoridade do professor através do diálogo e da construção de relações de respeito com o aluno.
  • Levar os alunos a compreenderem e cumprirem as regras.


Justificativa

Um dos maiores desafios enfrentados pela escola está relacionado a indisciplina. Como resolvê-la? O que fazer? Não há uma receita pronta e nem solução fácil, entretanto, é essencial construir na escola um ambiente colaborativo e trabalhar com os alunos questões relacionadas ao ensino e aprendizagem de valores e atitudes.

Metodologia

  • Aula expositiva
  • Debates
  • Dinâmicas
  • Apresentação de Teatro

Recursos

  • DVD
  • Filme
  • Papel, lápis, caneta e borracha

Avaliação/Resultados

A avaliação ocorrerá de forma sistemática visando o processo de formação humana dos educandos. Serão avaliadas questões como: Participação, interesse, colaboração e realização das atividades propostas.

Desenvolvimento das atividades

  • Introdução ao Tema e dinâmica
Tempo: 2 aulas
PROJETO INDISCIPLINA NA ESCOLA



Ética se ensina com exemplos.
Justificativa:

A sociedade atual passa por profundas transformações em todos os seus segmentos: família, escola, mídia, mundo do trabalho, etc. Tais transformações foram exigindo mudanças nas relações interpessoais, o que justifica a escola discutir a postura ética que permeia a prática docente.
Também no contexto Paratinguese, como nas demais partes do mundo, toda a comunidade escolar sofre com os altos índices de indisciplina na sala de aula. Em muitos casos evoluindo para atos infracionais. Entendendo-se que é papel da escola promover o convívio harmônico tanto dentro da escola, como na sua relação com a comunidade local, detectando-se que isto não está ocorrendo, a intervenção de todos os envolvidos no processo educacional é urgente e necessária. Incluindo, portanto, a Secretaria Municipal de Educação, toda comunidade escolar e a sociedade civil.  
Deste ponto de vista espera-se discutir o conceito de indisciplina, e como tratar a indisciplina na sala de aula fundamentando-se em teóricos como Celso Vasconcelos, e outros. Apontam os referidos teóricos, além do volume 8 dos PCNs que os princípios éticos, respeito mútuo, diálogo, cooperação devem ser trabalhados na sala de aula e se não podem resolver, ao menos atenuam e muito as situações de conflitos na escola. Isso se deve ao fato de que busca-se discutir e resolver coletivamente as causas dos conflitos e não apenas o conflito isolado.
Partindo destes pressupostos é que se deseja abandonar velhas explicações para a indisciplina na escola e o fracasso escolar tais como as mencionadas por Aquino:   
- histórica: "ensino organizado e de boa qualidade é para poucos, assim como o de antigamente"; - cultural: "a carência (ou a abundância) socioeconômica, logo cultural, é um impeditivo para a ação pedagógica"; - psicológica: "há necessariamente pré-requisitos morais e/ou cognitivos para o bom aproveitamento escolar". (p.12)
Conforme o Ministério Público:
“Ato de indisciplina é aquele comportamento que, embora não constitua crime, ou contravenção penal, compromete a convivência e a ordem no ambiente escolar. Deve estar previsto no regimento interno do estabelecimento de ensino e solucionados no âmbito da própria entidade educacional.
Ato infracional é toda a conduta prevista como crime ou contravenção penal, dentro do ordenamento jurídico pátrio.”

A indisciplina na escola é sem dúvida um grande desafio para todos. Não há respostas absolutas, nem receitas milagrosas. Há  contudo, o desejo de tentar o que não foi experimentado e persistir. 

Objetivos:
- Promover momentos em que todos os docentes  reflitam sua própria postura pedagógica.
- Discutir com toda a comunidade escolar a importância de vivenciarem relações interpessoais sadias.
- Construir coletivamente e implementar o regimento da escola.
- Direcionar a atuação da comunidade escolar diante das situações de indisciplina dos alunos.
- Discutir o conceito de ética e cidadania com os alunos nas diversas modalidades de ensino.

Público alvo: Professores, alunos, diretores, coordenadores, e demais membros da comunidade escolar.
Conteúdos: - Ética , Valores, Indisciplina
Tempo Previsto: O projeto deve acontecer na II Unidade, porém algumas atividades precisam ocorrer o ano todo.
Desenvolvimento:
O projeto está dividido em etapas que visam o aprofundamento da discussão, pois não se trata de uma temática de resolução imediata, mas que exige vivência e reflexão coletiva, cada membro da comunidade escolar fazendo sua parte.
Cada etapa exigirá da escola um planejamento. O tempo entre uma etapa e outra ficará a critério da escola.
1ª Etapa: Ler sobre indisciplina, assistir vídeos e discutir com os coordenadores externos e diretores durante as reuniões. Os textos utilizados serão: Estratégias para motivar os alunos para a disciplina, 20 passos para combater a indisciplina, e outros.
O vídeo: Gestão de sala de aula, de Celso Antunes deverá oportunizar a discussão.
2 ª Etapa:
1º Momento:  O coordenador externo e o diretor deverão realizar na escola reunião  para discutir essa temática com o objetivo de sensibilizar toda a comunidade escolar para o problema. De preferência utilizar um respaldo teórico. Pode ser o mesmo que utilizamos na primeira etapa.
2º Momento: Planejar a próxima etapa em sua escola, com a abertura do projeto. Convocar toda a comunidade escolar (porteiros, auxiliares operacionais e demais funcionários) para participar do planejamento e execução.  

3 ª Etapa: Trabalhar na sala de aula o conceito de ética e cidadania. Cada professor pode fazer isso numa turma, independente de sua disciplina. ( Ver PCNs volume 8, ou outro material).
Sugestão de atividades:
1.    Sugere-se o livro “ A Semente da Verdade ” para a introdução do tema. Propor a leitura, rodas de conversa, recontação da história, dramatizações, produção de novas histórias, etc. ( Quem não encontrar o livro pode copiar o texto do nosso blog. Também disponibilizamos para utilizar no datashow, pegar com os coordenadores.)
No nosso blog você encontrará o vídeo da história, indicado para alunos do Fundamental 2, E. Médio e EJA.. Ou você pode ir lendo o conto mostrando-o em formato PDF. O melhor mesmo é encontrar o livro. Muitas escolas o receberam em 2007. Também colocamos sugestões de atividades. 
2.    Para o E.F.II, E.M. e EJA sugere-se também o vídeo: Série Especial: Moral e ética para propiciar a discussão.
3.    Selecionar dinâmicas que trabalhem o respeito mútuo, colaboração, etc. (Ver dinâmicas sugeridas no blog). Deve ser feito em todas as modalidades.
4.    Selecionar jogos e atividades mais lúdicas para trabalhar o conteúdo específico planejado para a semana. Lembrando que o jogo necessita de regras, e aprender a cumprí-las é uma questão de ética.
5.    O grupo pode sugerir e escolher outros livros e vídeos disponíveis, que possam auxiliar a reflexão da temática.
6.    Pedir que os alunos observem durante uma semana tudo o que ocorre no cotidiano da escola, na entrada, no pátio, no recreio, nas aulas, na saída. Pedir que sejam anotadas as ações que são éticas e as que são antiéticas. Depois discutir com os alunos, de forma organizada, (assembleia) porque estas  acontecem e o que pode ser feito para diminuir as ações antiéticas. Os alunos do E. F.I podem apenas listá-los. Do E.F.II, E.M. e EJA podem fazer em forma de relatório. (Pode ser realizado por equipe).  Este material deve ser discutido na 5 etapa.
7.    Pedir aos professores para elencar quais os tipos de situações que ocorrem na escola, e qual a frequência, para que se possam enquadrar as situações no conceito de indisciplina ou de ato infracional. Este material deve ser discutido na 5 etapa nas assembleias, também deve ser apresentados aos alunos.